Rapaz de 12 anos violava irmã de 9 para imitar pornografia

O rapaz ficou viciado em pornografia e dizia que se irmã não fizesse o que ele viu na internet já não seriam irmãos

Um rapaz está a ser acusado de ter violado a irmã de 9 anos, após ter ficado viciado em pornografia. Os crimes aconteceram em Cheltenham, Inglaterra, durante o verão de 2015, quando o rapaz tinha 12 anos. Na sexta-feira, o jovem foi condenado a viver numa unidade de tratamentos durante dois anos.

O caso foi descoberto porque a menina contou à mãe o que o irmão fazia. Ele dizia-lhe que se não fizesse sexo com ele, os dois já não seriam irmãos. Quando confrontado, o rapaz, que não pode ser identificado, garantiu que o sexo era consensual, segundo o Daily Mail.

"Não eram atos solitários e aconteciam sempre no quarto dela quando ele tinha a certeza de que não seriam interrompidos", afirmou o procurador Ian Fenny em tribunal.

O procurador revelou ainda que o rapaz assistia a vídeos de pornografia sobre incesto na internet e que parecia fascinado por eles.

O advogado de defesa Gareth James argumentou que os atos se tratavam de uma "espécie de experiência, apesar de serem completamente inapropriados".

"Ele parece ter sido exposto a material que era inapropriado para alguém da sua idade e isso teve um papel no crime porque ele tentou imitar o que viu com a irmã", continuou Gareth James.

Ainda não é certo se o rapaz poderá voltar para casa após os dois anos na unidade de tratamentos, pois tudo vai depender da sua evolução.

Para já, o jovem foi proibido de entrar em contacto com a irmã e com menores de 16 anos. A polícia vai investigar regularmente o seu historial de pesquisas na internet no computador, telemóvel e outros dispositivos.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG