Adolescente afegã mata dois talibãs em retaliação pela morte dos pais

Qamar Gul, que terá entre 14 e 16 anos, pegou numa arma AK-47 e matou os assassinos dos pais, mortos no exterior de casa

Uma rapariga afegã matou dois combatentes talibãs e feriu vários outros depois de estes terem levado de casa e morto os pais dela por apoiar o governo, disseram as autoridades.

O incidente aconteceu na semana passada, quando insurgentes invadiram a casa de Qamar Gul, uma adolescente de uma vila na província central de Ghor, para procurar o pai, o chefe da vila, disse à AFP o chefe da polícia local, Habiburahman Malekzada.

O pai da rapariga era um apoiante do governo, e é por isso que os combatentes talibãs foram até casa dele e o arrastaram para fora. Quando a mulher dele resistiu, os talibãs mataram o casal já no exterior.

"Qamar Gul, que estava dentro de casa, pegou numa arma AK-47 que a família tinha e matou primeiro os dois talibãs que mataram os seus pais e depois feriu alguns outros", disse Malekzada.

Gul tem entre 14 e 16 anos, de acordo com diferentes autoridades. É comum que muitos afegãos não saibam a idade exata.

Mais tarde, vários outros combatentes talibãs atacaram a casa da rapariga, mas alguns moradores e milicianos pró-governo expulsaram-nos após um tiroteio.

As forças de segurança afegãs levaram Gul e o irmão mais novo para um lugar mais seguro, disse Mohamed Aref Aber, porta-voz do governador da província.

As redes sociais foram inundadas com elogios ao ato "heroico" de Gul. Uma fotografia da jovem Gul, usando um lenço na cabeça e segurando uma metralhadora no colo, tornou-se viral nos últimos dias.

Os talibãs matam regularmente aldeões que suspeitam ser informadores do governo ou das forças de segurança.

Nos últimos meses, os militantes também intensificaram os seus ataques contra as forças de segurança, apesar de concordarem em negociar a paz com Cabul.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG