Rainha de Inglaterra vai passar o Natal sem a família

A casa real britânica revelou que Isabel II, de 94 anos, e o seu marido Filipe, de 99, vão ficar em Windsor para evitar riscos de contágio de covid-19.

A rainha Isabel (Elizabeth) II vai abdicar de passar o Natal com a família, anunciou esta terça-feira a casa real britânica. A monarca, de 94 anos, passou grande parte da pandemia de covid-19 em auto isolamento por causa da sua avançada idade.

É habitual que a rainha de Inglaterra e o seu marido, Filipe (Phillip), passem a quadra natalícia em Sandringham, no leste de Inglaterra, com os restantes membros da família.

"Tendo considerado todos os conselhos, a rainha e o Duque de Edimburgo decidiram que este ano passarão o Natal tranquilamente em Windsor", revelou a casa real.

A rainha adiou compromissos públicos e mudou-se da sua residência oficial, em Londres, para Windsor, castelo a oeste da capital, a 19 de março, quando a pandemia começou.

A Grã-Bretanha já registou mais de 59 mil mortes em quase 1,65 milhões de casos, sendo que os idosos estão entre os grupos de maior risco.

O príncipe Filipe, que completou 99 anos a 10 de junho, tem estado com a sua saúde debilitada nos últimos anos e passou, inclusive, quatro noites no hospital em dezembro devido a uma condição de saúde que não foi especificada.

O filho mais velho do casal real, o príncipe Carlos (Charles), e o filho mais velho deste, o príncipe Guilherme (William), isolaram-se após apresentarem sintomas leves de covid-19.

No início de abril, a rainha fez um raro discurso à nação através da televisão, no qual pediu aos britânicos que invocassem o "espírito Blitz", da Segunda Guerra Mundial, para superarem o confinamento de vários de meses. Isabel II fez também uma videoconferência para profissionais de saúde e a sua reunião semanal com o primeiro-ministro Boris Johnson tem sido realizada por telefone.

A rainha foi vista no pequeno desfile "Trooping the Colour", com distanciamento social, nos jardins de Windsor, no dia 13 de junho, naquela que foi a primeira vez que ali foi realizado desde 1895.

Também em Windsor, em julho, Isabel II condecorou o capitão Tom Moore, um veterano da Segunda Guerra Mundial com 100 anos, que arrecadou milhões para instituições de caridade numa caminhada patrocinada no seu jardim.

A primeira aparição pública da monarca fora de uma das suas casas - onde tem uma equipa doméstica reduzida e conhecida como "HMS Bubble" - foi a 16 de outubro, quando visitou o laboratório de pesquisa de Porton Down com o neto Guilherme.

Além disso, também passou algum tempo em Balmoral, no nordeste da Escócia, e em Sandringham.

Mais Notícias