Quer ficar o mais longe possível das Trump Towers? Vá para Angola

Donald Trump tem hotéis e clubes de golfe espalhados por quatro continentes. Um jornal americano fez as contas e descobriu o local mais distante de qualquer propriedade de Trump

Donald Trump já era conhecido pelo público como um empresário de sucesso antes de ser eleito presidente dos Estados Unidos. Só na cidade de Nova Iorque, Trump tem mais de 10 edifícios, mas o seu império ultrapassa as fronteiras norte-americanas. O republicano é dono de propriedades em quatro continentes, sobretudo hotéis e clubes de golfe.

Os nomes Trump Tower, Trump International Hotel e Trump International Golf Club repetem-se em países como Canadá, Escócia, Irlanda, Turquia, Azerbaijão, Indonésia, Índia, Filipinas, Uruguai e Emirados Árabes Unidos.

Face à alta dispersão das propriedades de Trump, quem quiser ficar o mais longe possível de qualquer edifício com o nome do presidente terá de viajar para uma pequena ilha na costa angolana, segundo o Washington Post, que fez o curioso exercício. O jornal assegura que o local mais afastado de qualquer propriedade Trump é a Baía dos Tigres, província do Namibe.

A propriedade Trump mais próxima deste local é o Trump International Golf Club no Dubai, a cerca de 6600 quilómetros.

A Baía dos Tigres terá surgido ao mesmo tempo que o deserto do Namibe, o mais antigo do mundo, mas apenas em 1960 se tornou uma ilha. Nessa altura, uma grande tempestade quebrou o cordão de areia que a ligava à terra, segundo o jornal Rede Angola.

Antes de ser ilha, a Baía dos Tigres era uma pequena aldeia de pescadores portugueses, fundada em 1860.

Em 1975, cerca de 100 anos depois, a maioria da população saiu da ilha, deixando-a ao abandono. Para trás ficaram casas, uma escola, um posto sanitário, um hospital, um cinema e a Capela de São Martinho. Estes edifícios podem ainda ser encontrados na ilha fantasma.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG