Líder do Conselho Europeu e outras reações. "A UE está pronta para a próxima fase"

Charles Michel felicitou Boris Johnson pelo resultado das eleições e pediu a Westminster que "ratifique rapidamente" o acordo do Brexit para "calmamente, mas com grande determinação, iniciar a negociação na próxima fase". O presidente dos EUA, Donald Trump, antevê "grande acordo" comercial e a chanceler alemã, Angela Merkel, fala em "vitória retumbante".

A UE está "pronta" para negociar o futuro relacionamento com o Reino Unido, disse esta sexta-feira o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, que representa os 27 países da União, após a ampla vitória de Boris Johnson nas eleições britânicas.

"A União Europeia está pronta para a próxima fase. Vamos negociar um acordo comercial que permitirá que as regras do jogo sejam equitativas", afirmou Michel no momento em que chegava para o segundo dia da cimeira europeia, em Bruxelas.

O presidente do Conselho Europeu pediu ao Parlamento britânico que ratifique "rapidamente" o acordo para uma retirada ordenada do Reino Unido da União Europeia.

Charles Michel felicitou Boris Johnson pelo resultado das eleições e pediu a Westminster que "ratifique rapidamente" o acordo do "Brexit" para "calmamente, mas com grande determinação, iniciar a negociação na próxima fase".

O presidente do Conselho Europeu disse que isso será "importante para garantir os interesses do mercado interno" e para ter um "relacionamento próximo no futuro" com Londres.

Trump felicita Boris pela "grande vitória" e antevê "grande acordo" comercial

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, felicitou o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, pela "grande vitória" nas eleições legislativas de quinta-feira em que o Partido Conservador garantiu a maioria absoluta.

"Parabéns a Boris Johnson pela sua grande vitória! O Reino Unido e os Estados Unidos estão livres para celebrar um novo grande acordo comercial após o 'Brexit'", afirmou Donald Trump, numa mensagem publicada na rede social Twitter.

Para o chefe de Estado norte-americano, "este acordo tem potencial para ser muito maior e mais lucrativo do que qualquer acordo com a União Europeia (UE)".

Merkel fala em "vitória retumbante"

A chanceler alemã, Angela Merkel, também já felicitou Boris Johnson no Twitter. "Parabéns Boris Johnson pela tua vitória retumbante. Estou ansiosa por trabalahr contigo pela amizade e forte cooperação entre as nossas nações", segundo a mensagem do seu porta-voz.

"Ele é um líder carismático. Partilhamos o mesmo tipo de pensamento. Ele recebeu um forte mandato para garantir o Brexit. Lamento que a República Checa perca um forte aliado na União Europeia", indicou o primeiro-ministro checo, Andrej Babis.

Já o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, usou também o Twitter: "Felicidades pela sua vitória. Seguiremos a trabalhar para um Brexit ordenado que garanta os direitos e liberdades da cidadania e dê certezas aos setores económicos. Apostamos numa relação futura o mais estreita possível entre a UE e o Reino Unido".

À entrada para o segundo dia da cimeira de líderes europeus, em Bruxelas, o primeiro-ministro irlandês, Leo Varadkar, felicitou o primeiro-ministro britânico Boris Johnson pela "clara vitória". "Penso que é positivo que tenhamos tido um resultado decisivo no Reino Unido nestas eleições", declarou Leo Varadkar.

De acordo com Leo Varadkar, "o próximo passo é garantir que o acordo de saída [do Reino Unido da União Europeia] não inclui uma fronteira rígida entre o norte e o sul [Irlanda]", devendo antes garantir "uma zona de viagem e também proteção para os direitos dos cidadãos irlandeses e britânicos".

"Estou muito interessado em trabalhar com o primeiro-ministro Johnson para colocar o parlamento em pleno funcionamento na Irlanda do Norte", referiu o responsável, vincando que "isso é absolutamente crucial agora".

Leo Varadkar adiantou que, nesta "próxima fase do 'Brexit'" deverá também ser negociada a "relação futura da União Europeia com o Reino Unido", que a seu ver deve assentar "num acordo comercial otimizado".

"Um comércio isento de tarifas entre o Reino Unido e a União Europeia e [que seja definido por] um conjunto de requisitos mínimos", precisou.

Bolsas europeias em forte alta

As principais bolsas europeias estavam esta sexta-feira em forte alta, animadas com o acordo iminente entre Washington e Pequim e a vitória com maioria absoluta de Boris Johnson nas eleições britânicas, que dissipa as dúvidas sobre o Brexit.

Cerca das 08:55 em Lisboa, o EuroStoxx 600 avançava 1,53% para 413,80 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt subiam 1,36%, 1,12% e 1,13%, bem como as de Madrid e Milão, que avançavam 1,31% e 1%, respetivamente.

Depois de ter aberto em alta, a bolsa de Lisboa mantinha a tendência e cerca das 08:55 o principal índice, o PSI20, subia 0,51% para 5.222,06 pontos.

Na Europa, a sessão será marcada pelos resultados das eleições no Reino Unido, nas quais o conservador Boris Johnson alcançou a vitória com maioria absoluta ao conseguir mais dos 326 lugares no Parlamento britânico.

As dúvidas sobre o Brexit, uma das principais fontes de incerteza deste ano, dissipam-se com este êxito, já que Jonhson poderá ratificar sem complicações o acordo sobre os termos da saída da União Europeia (UE) que alcançou com Bruxelas.

A libra também festejava o resultado, estando esta sexta-feira de de manhã a cotar-se a 1,34 dólares, mais 1,84% do que na quinta-feira.

Os mercados também acolhem com otimismo o último anúncio do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que assegura que Washington e Pequim estão próximos de um acordo comercial.

A bolsa de Nova Iorque terminou na quinta-feira com o Dow Jones a subir 0,79% para 28.132,05 pontos, contra o atual máximo de sempre desde que foi criado em 1896, de 28.164,00 pontos em 27 de novembro.

No mesmo sentido, o Nasdaq fechou a avançar 0,73% em 12 de dezembro, mas para um novo máximo de 8.717,32 pontos.

A nível cambial, o euro abriu hoje em alta no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,1175 dólares, contra 1,1110 dólares na quinta-feira.

O barril de petróleo Brent para entrega em fevereiro de 2020 abriu hoje em alta, a cotar-se a 64,72 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, contra 64,20 dólares na quinta-feira.

O Partido Conservador garantiu uma maioria absoluta e venceu oficialmente as eleições legislativas britânicas realizadas quinta-feira.

Liderado pelo primeiro-ministro, Boris Johnson, o partido conquistou até agora mais 43 assentos na Câmara dos Comuns do que nas eleições de 2017.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG