Michel Temer diz que é "desagradável" ter nome citado em acusação

Apesar de ser citado em alguns dos depoimentos prestados à justiça por 77 ex-diretores da Odebrecht, presidente do Brasil não vai ser investigado por agora

O Presidente do Brasil, Michel Temer, afirmou no sábado em entrevista à TV Bandeirantes que foi "constrangedor" e "desagradável" ter o seu nome citado na acusação do ex-presidente da Odebrecht Márcio Faria da Silva.

"Não sabia de valores. Não se falou de contratos, evidentemente, e de nenhum tema escuso. Não tratámos de valores, nada disso", disse Temer durante a entrevista.

"É uma coisa desagradável para quem está na vida pública há tanto tempo, graças a Deus sem manchas. É muito desagradável ouvir aquele depoimento. É constrangedor", acrescentou.

Apesar de ser citado em alguns dos depoimentos prestados à justiça por 77 ex-diretores da Odebrecht, não vai ser investigado por agora, porque a lei impede que um presidente seja julgado por factos ocorridos antes do início do seu mandato, que no caso de Temer começou em agosto do ano passado, após a destituição de Dilma Rousseff.

Marcelo Odebrecht estimou, num depoimento à Justiça brasileira, divulgado no sábado, que 75% das campanhas eleitorais no Brasil tenham sido financiadas ilegalmente.

A Odebrecht é uma das principais construtoras sob denúncia no Brasil e no estrangeiro por ter participado em vários esquemas de corrupção em troca de vantagens em concursos públicos.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG