Presidente do Azerbaijão nomeou a mulher para a vice-presidência

Mehriban Aliyeva é conhecida pelos gostos luxuosos. Diplomatas americanos dizem que tem problemas em fazer algumas "expressões faciais" devido a extensas cirurgias estéticas

O presidente do Azerbaijão, Ilham Aliyev, nomeou a mulher, Mehriban, para a vice-presidência. Uma decisão que os partidos da oposição denunciam como o "primeiro passo para o estabelecimento de uma monarquia absoluta".

Ilham Aliyev assumiu a presidência do Azerbaijão, país exportador de gás e petróleo, em 2003, com a morte do pai, Heydar, que governava desde os tempos da União Soviética. A mulher, Mehriban, descende de umas das famílias mais ricas e influentes do Azerbaijão, os Pashayevs.

"Mehriban Aliyeva é uma pessoa muito profissional, inteligente, com experiência, benevolente e de princípios", disse o marido numa reunião do conselho de segurança nacional. "Não é por acaso que o povo azeri gosta tanto dela", frisou o presidente, citado pela agência Reuters.

Conhecida pelo estilo e presença elegante em eventos públicos, Mehriban Aliyeva, de 52 anos, é deputada e embaixadora da boa vontade da UNESCO. Frequentou o curso de medicina, mas o papel mais proeminente que desempenhou até agora foi o de presidente da Fundação Heydar Aliyev, uma organização filantrópica. Ela e o marido têm duas filhas adultas e um filho, ainda estudante.

O título oficial de Mehriban será o de "primeira vice-presidente", cargo que foi criado no ano passado após serem aprovadas em referendo alterações à Constituição azeri. Porém, a revisão constitucional não especifica os deveres do primeiro vice-presidente e prevê também um cargo subalterno, de vice-presidente, que ainda não foi ocupado. A imprensa internacional admite que os Aliyev estejam a reservá-lo para o filho mais novo, que tem apenas 19 anos, uma vez que não existe uma idade mínima para o titular e vários familiares da mulher do presidente ocupam postos governativos. A família de Mehriban detém ainda várias empresas na área da banca, seguradoras, construção e o único concessionário Bentley do Azerbaijão.

Segundo o The Washington Post, Mehriban Aliyeva é célebre sobretudo pelos gostos luxuosos e, em conversas de diplomatas norte-americanos - que foram divulgadas pela WikiLeaks já em 2010 - a então primeira-dama era acusada de ter pouco conhecimento sobre a vida política e de ter problemas em fazer algumas "expressões faciais" devido a extensas cirurgias estéticas.

"Esta nomeação mostra desrespeito para com as pessoas", disse à Reuters Ali Kerimli, líder de um dos partidos da oposição azeri, acusando a família presidencial de continuar a enriquecer graças às reservas de energia do país.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG