Presidência de Trump no top 10 das ameaças globais

Economist Intelligence Unit colocou a chegada do milionário à Casa Branca como uma ameaça maior do que a saída do Reino Unido da União Europeia ou um conflito armado no Mar do Sul da China.

Segundo a Economist Intelligence Unit (EIU), a eleição de Donald Trump para a presidência dos EUA pode destabilizar a economia global e levar a uma escalada do conflito político nos EUA.

Se por um lado coloca Trump como fator de risco global, o estudo da EIU sugere, por outro, que a democrata Hillary Clinton deve ganhar a nomeação para a Casa Branca. Contudo, não descarta a possibilidade de Trump vir a ser eleito, principalmente na eventualidade de um ataque terrorista ou uma súbita quebra na economia. "É uma previsão arriscada", escreve a empresa do mesmo grupo da revista The Economist.

A nomeação de Trump está cotada como um fator de risco superior à saída do Reino Unido da União Europeia ou até mesmo a um conflito armado no Mar do Sul da China.

Trump reúne um total de 12 pontos numa escala de 0 a 25, os mesmos atribuídos à ameaça terrorista dos grupos jihadistas para a economia global.

O candidato republicano prometeu construir um muro na fronteira com o México para impedir a entrada de imigrantes ilegais. Noutra altura, o claro favorito à nomeação republicana para as presidenciais de 8 de novembro nos EUA, propôs banir a entrada de muçulmanos no seu país.

O estudo sugere que a hostilidade do candidato pode levar a uma a "guerra comercial" com a China e o México.

"Já por várias vezes [Trump] rotulou a China como uma manipuladora da moeda"

Trump é acusado de dividir os americanos, no entanto está cada vez mais perto de conquistar a nomeação do republicana.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG