Presidência da Coreia justifica compra de Viagra com viagem a África

O gabinete da presidência confirmou a revelação feita por um deputado da oposição de que comprou 360 comprimidos de Viagra e do seu genérico em dezembro

Uma nova polémica envolvendo a Presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, obrigou hoje o seu gabinete a confirmar e a justificar a compra de centenas de comprimidos para a disfunção erétil com uma viagem a África.

O gabinete da presidência confirmou a revelação feita por um deputado da oposição de que comprou 360 comprimidos de Viagra e do seu genérico em dezembro e explicou que foram comprados para o potencial tratamento dos efeitos da altitude nos assessores e funcionários presidenciais na visita realizada em maio por Park Geun-hye à Etiópia, Uganda e Quénia.

As capitais destes países ficam a uma altitude de entre um e dois quilómetros acima do nível do mar.

A presidência sul-coreana refere que, contudo, nenhum comprimido foi usado.

Com base em estudos, médicos prescrevem, por vezes, comprimidos do tipo Viagra com este objetivo, dado que o seu princípio ativo (sildenafil) minimiza os efeitos da altitude.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG