Pombo 'acelera' escapa a multa de 25 euros

Ave foi apanhada pelo radar a 45 Km/hora numa zona residencial de Bocholt, na Alemanha, onde o limite são 30 km/hora. Autoridades têm poucas expectativas de que pague a penalização. Mas há quem proponha trabalho comunitário...como correio.

Um pombo citadino foi apanhado em excesso de velocidade pelo radar e câmaras de segurança de uma zona residencial de Bocholt, na Alemanha. O incidente aconteceu em fevereiro, com a câmara municipal daquela cidade a confirmar agora que o 'acelera' seguia a uma velocidade de 45 km/hora numa zona onde o limite máximo é de 25 km/hora.

"[O pombo] seguia em direção de condução. No entanto, estava em rota de colisão com um ou outro veículo e pedestres", informou a autarquia na sua página do Facebook, confirmando ainda que, já deduzidos os três quilómetros por hora de tolerância, a ave seguia ainda 12 km/hora acima do permitido por lei, incorrendo numa multa de 25 euros.

Contudo, admitiu com bonomia a câmara municipal, "continua em aberto saber se, e acima de tudo como, a ave veloz pode e quer pagar a taxa de advertência".

Apesar de o "processo" ainda não ter sido fechado, a câmara confirmou que "não tenciona lançar um inquérito e promover a audição de possíveis testemunhas".

Entre os munícipes há no entanto quem defenda que, no mínimo, a ave devia ser sujeita a uma pena de trabalho comunitário. Como pombo-correio, claro.

Pomba portuguesa é campeã olímpica de velocidade

Os pombos, nomeadamente os pombos-correio, de competição, atingem velocidades bastante acima dos 100Km/hora, chegando a haver referência a registos de 160 km/hora. Uma pomba nacional, a 64, do criador Mauro Aniceto, sagrou-se neste ano campeã olímpica de velocidade numa competição realizada em Poznam, na Polónia.

Na mesma competição, um pombo do criador José Carlos Minguens conquistou um honroso sexto lugar na categoria de fundo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG