Polícia espanhola detem quatro responsáveis por "site" neonazi

Os indivíduos eram os responsáveis pela secção espanhola de um site americano e difundiam mensagens antissemitas

A polícia espanhola, em colaboração com a Europol e a Polícia Federal da Suíça, deteve três homens espanhóis, com idades entre os 21 e os 23 anos, devido à sua participação num crime de ódio. O seu líder, também espanhol, foi detido na Suíça. Eles são os presumíveis responsáveis pela secção em castelhano de uma página de internet neonazi, que estava a disseminar conteúdos antissemitas, homófobos e racistas.

De acordo com o comunicado da Polícia Nacional, a investigação identificou na Suíça um cidadão espanhol de 29 anos que é dos líderes neonazis, com dezenas de milhares de seguidores nas redes sociais, e responsável por um blogue divulgava artigos e vídeos que atacavam a comunidade LGBT, o movimento feminista e todas as pessoas de raças não caucasiana. Os ataques mais violentos dirigiam-se ao povo judeu como "responsável por todos os males de que sofre a sociedade", segundo o comunicado da polícia que cita o blogue entretanto desativado.

Este indivíduo chegou a ter cinco canais para difundir os seus vídeos e artigos, traduzidos em várias línguas, como francês, coreano, grego, italiano, russo ou polaco, e alcançando mais de 50 mil subscritores.

Segundo os investigadores, o indivíduo trabalhavam em conjunto com os três detidos em Espanha (em Barcelona, Terragona e Saragoça), levando a cabo vários atos de propaganda neonazi. O mais importante foi a abertura, em abril do ano passado, da secção espanhola de um site americano, originalmente em inglês, com conteúdos antissemitas. O seu objetivo era angariar seguidores em Espanha e na América Latina.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG