Polícia dispersa manifestantes anti-Corona em Berlim

Cerca de 20.000 pessoas protestavam este sábado junto da Porta de Brandemburgo, em Berlim, numa manifestação proibida pelo município, mas autorizada por um tribunal.

A polícia de Berlim apelou este sábado aos cerca de 20.000 participantes num protesto contra as restrições impostas para conter a pandemia de covid-19 para dispersarem por não estarem a respeitar as regras de segurança.

"O distanciamento mínimo não está a ser respeitado pela maioria [dos manifestantes] apesar de repetidos apelos" das forças policiais, pelo que estas não têm "outra opção" que dispersar o protesto, escreveu a polícia de Berlim na sua conta oficial no Twitter.

Cerca de 20.000 pessoas protestavam hoje, cerca do meio-dia, junto da Porta de Brandemburgo, em Berlim, numa manifestação proibida pelo município, mas autorizada por um tribunal.

O governo regional de Berlim proibiu a manifestação, apontando que em protestos semelhantes realizados nas últimas semanas os manifestantes não respeitaram regras como o uso de máscara ou o distanciamento, mas os organizadores recorreram à justiça e um tribunal autorizou a manifestação.

O tribunal determinou que o uso de máscara no protesto não é obrigatório, mas que os participantes devem manter uma distância de 1,5 metros entre si.

Este protesto ocorre numa altura em que a Alemanha regista um novo aumento de casos nas últimas semanas, com uma média de 1.500 contágios/dia, o que levou as autoridades a impor novas restrições.

Mais Notícias