Polícia australiana investigada após detenção de aborígene

Dois vídeos que circulam nas redes sociais mostram um homem de 28 anos aparentemente a ser agredido por um dos agentes enquanto é detido. Polícias ficaram suspensos.

A polícia do sul da Austrália iniciou uma investigação depois de um agente da polícia ter sido filmado aparentemente a agredir um homem aborígene durante uma detenção.

O homem de 28 anos foi preso pela polícia em Kilburn, um subúrbio de Adelaide, na noite da passada segunda-feira. As imagens mostram três agentes da polícia a tentar segurar e algemar um homem que está no chão.

O vídeo foi partilhado nas redes sociais e mostra um polícia a agredir o detido vários vezes. Num outro vídeo, o agente parece prender o homem contra um passeio de cimento enquanto se ouvem pessoas que estão a assistir à detenção pedir, aos gritos, para que o polícia não atinja a cabeça do detido.

Grant Stevens, comissário da polícia da Austrália do Sul, revelou que os agentes envolvidos na detenção foram suspensos, enquanto decorre uma investigação ao incidente.

O vídeo "causou preocupações" e será "minuciosamente examinado", acrescentou o comissário, citado pela BBC.

Grupos de defesa dos direitos do povo aborígene acusam os agentes envolvidos de usarem força excessiva. O primeiro-ministro da Austrália do Sul, Steven Marshall, disse estar "preocupado" com o que viu nas imagens.

Protestos recentes relacionados com o movimento "Black Lives Matter" têm destacado o tratamento que é dado aos povos indígenas pela polícia na Austrália.

Algumas mortes recentes de aborígenes detidos provocaram protestos. Na Austrália, nunca nenhum agente foi responsabilizado criminalmente por uma morte de um aborígene estando este sob custódia da polícia.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG