Pista "vital" pode levar a gang que matou 28 pessoas nos anos 80

Esta imagem mostra um homem que poderá estar relacionado com os crimes. Os "Crazy Brabant Killers" mataram crianças durante assaltos e chegaram a torturar as suas vítimas.

As autoridades belgas divulgaram uma imagem de um homem que pode ser a chave para solucionar um dos crimes mais mediáticos do país. Não se sabe o nome da pessoa que aparece na fotografia, mas é descrita como uma peça "vital" na investigação do gangue que ficou conhecido pelo nome "Crazy Brabant Killers"

Os três membros do grupo de assassinos e assaltantes matou 28 pessoas, incluindo crianças, entre 1982 e 1985. A polícia pede agora informações que levem à identificação do homem na fotografia.

Os alvos do grupo eram ourivesarias, bares, albergues e supermercados e supostamente era composto por três homens que pintavam o rosto durante os ataques "violentos e impiedosos", escreve a BBC. Em alguns casos, chegavam a torturar as vítimas durante os assaltos.

Não se conhece o nome de nenhum membro do gangue, mas cada um deles recebeu uma alcunha: "Gigante", "Assassino" e "Velho".

O Ministério Público da Bélgica retomou a investigação em 2018, depois de terem sido encontradas novas pistas devido ao avanço da tecnologia, sobretudo na identificação de ADN.

Mais Notícias