Peru formaliza candidatura a observador associado da CPLP

Processo vai dar entrada nos próximos dias. Já há três países latino-americanos como observadores associados da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa e um quarto já foi aceite.

O Peru vai entregar nos próximos dias a candidatura formal para se tornar observador associado da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), revelou a Embaixada do Peru em Lisboa durante o VI Encontro "América Latina - CPLP" organizado pelo Instituto para a Promoção da América Latina e Caraíbas (IPDAL).

O interesse do Peru em tornar-se observador associado não é novo, tendo sido expresso já no primeiro encontro América Latina - CPLP que se realizou em 2014. E na sua visita a Portugal, em 2019, o presidente peruano, Martín Vizcarra, teve contactos com a CPLP.

"A CPLP é como uma plataforma que nos permite ter um diálogo mais amplo com diferentes áreas do mundo", indicou fonte da embaixada ao DN, lembrando que na CPLP estão países de diferentes continentes, nomeadamente África, além do vizinho Brasil ou o distante Timor-Leste. "Além da proximidade entre os dois idiomas", acrescentou, falando num "potencial enorme" da comunidade e do interesse do Peru em participar em fóruns internacionais.

Na América Latina, o Uruguai, a Argentina e o Chile já são membros observadores da CPLP -- em todo o mundo são 19 os países com este estatuto. O Paraguai apresentou a candidatura em julho e já foi aceite formalmente pelos ministros no último comité de concertação permanente, devendo a entrada ser oficializada na próxima cimeira de chefes de Estado e de Governo, que decorrerá em Luanda no próximo ano (previsivelmente em julho de 2021).

"Os Estados que pretendam adquirir a Categoria de Observador Associado, terão de partilhar os respetivos princípios orientadores, designadamente no que se refere à promoção das práticas democráticas, à boa governação e ao respeito dos direitos humanos, e prossigam através dos seus programas de governo objetivos idênticos aos da Organização, mesmo que, à partida, não reúnam as condições necessárias para serem membros de pleno direito da CPLP", lê-se no site oficial da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

No VI encontro América Latina - CPLP organizado pelo IPDAL, que decorreu no dia 30 de setembro, o secretário-executivo da CPLP, Francisco Ribeiro Telles, reiterou a intenção da Comunidade em aproximar-se formalmente da SEGIB - Secretaria-Geral Ibero-americana - na qualidade de observador consultivo, candidatura essa já formalizada.

Por sua vez, o secretário-geral adjunto da SEGIB, Marcos Pinta Gama, saudou a recentemente aprovada candidatura da Secretaria-Geral Ibero-americana a observador associado da CPLP, numa mensagem vídeo.

Mais Notícias