Pelo menos 3500 pessoas retiradas de Aleppo esta segunda-feira

Cerca de 65 autocarros levaram civis e combatentes dos bairros do leste de Alepo, os últimos da cidade nas mãos dos rebeldes

Pelo menos 3500 pessoas saíram hoje da cidade síria de Aleppo, dentro do acordo entre forças governamentais e oposição para a retirada de civis e combatentes rebeldes, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Segundo a organização não-governamental, 65 autocarros levaram civis e combatentes dos bairros do leste de Aleppo, os últimos da cidade nas mãos dos rebeldes.

Outras 500 pessoas foram retiradas das povoações de maioria xiita Foua e Kefraya, que ficam numa província vizinha de Aleppo e estão sitiadas por rebeldes, disse ainda a ONG.

As pessoas retiradas do leste de Aleppo e destas povoações foram levadas para zonas sob controlo das autoridades governamentais sírias, também em Alepo.

No domingo tinham já sido retiradas do leste de Aleppo cerca de 350 pessoas, dentro da operação de evacuação das zonas controladas pelos rebeldes, segundo fontes médicas no terreno citadas pela agência de notícias France Press (AFP).

No entanto, a operação de evacuação dos bairros sitiados de Aleppo e das duas aldeias xiitas foi interrompida no domingo, por falta de segurança em Foua e Kafraya, tendo sido retomada hoje, segundo o OSDH.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG