Pelo menos 22 mortos numa colisão rodoviária no Egito

Colisão de um miniautocarro com um camião fez ainda oito feridos. Egito regista números negros nas estradas: o ano passado morreram três mil pessoas em acidentes rodoviários e 12 mil ficaram feridas.

Pelo menos 22 pessoas morreram e oito ficaram feridas quando um miniautocarro colidiu com um camião em Port Said, no norte do Egito, divulgaram as autoridades de saúde daquele país, este sábado.

Fontes oficiais disseram, em comunicado, que o autocarro - usado no Egito como táxi - transportava trabalhadores de uma fábrica de roupas em Port Said, a duzentos quilómetros a norte da capital, Cairo.

O acidente ocorreu numa estrada que liga as cidades de Port Said e Damietta, onde residiam os trabalhadores, segundo o comunicado.

Outros oito trabalhadores ficaram feridos, alguns deles com gravidade.

O Egito tem um historial de acidentes graves de autocarros e carros por causa de excesso de velocidade, direção descuidada, más condições das estradas e deficiente aplicação do código da estrada.

Em 2018, ocorreram mais de 8.000 acidentes rodoviários, causando mais de 3.000 mortos e cerca de 12.000 feridos, segundo a agência oficial de estatística daquele país.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG