Partido no poder em Taiwan sofre pesada derrota nas eleições locais

Oposição venceu em 15 dos 22 municípios

O partido no poder em Taiwan sofreu este sábado uma pesada derrota nas eleições locais, levando a presidente Tsai Ing-wen a deixar a direção da formação, num contexto de crescente pressão económica e política da China.

O Kuomintang, principal partido da oposição, mais aberto a compromissos com a China, disse ter conquistado a presidência de 15 dos 22 municípios, quando no anterior escrutínio tinha obtido apenas seis.

O Partido Progressista Democrático (PPD), que tinha 13, indicou ter conseguido seis.

Tsai e o PPD são assim penalizados pela deterioração dos laços com a China, que continua a considerar Taiwan como parte integrante do seu território.

"Enquanto dirigente do partido no poder, assumirei a total responsabilidade pelo resultado das eleições locais de hoje. Demito-me do meu cargo de presidente do PPD", anunciou Tsai à imprensa.

"Os nossos esforços não foram suficientes e desiludimos os nossos apoiantes", adiantou a presidente, apresentando as suas "sinceras desculpas".

Tsai Ing-Wen, eleita em 2016, tinha apresentado as eleições como um referendo à vontade da sua administração em manter a independência da ilha face a Pequim.

Os 19 milhões de eleitores de Taiwan foram chamados a escolher os seus representantes ao nível das aldeias, vilas e cidades do país. Paralelamente, deviam votar num número recorde de 10 referendos, incluindo um que poderá dar "luz verde" ao casamento 'gay'.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG