Para Donald Trump há uma "malvada" duquesa no Reino Unido

Além da crítica a Meghan Markle, o presidente norte-americano elogiou Boris Johnson e Nigel Farage.

Donald Trump a ser Donald Trump. Em entrevista ao tabloide The Sun, não escondeu o que pensa da compatriota Meghan Markle, a atriz que se casou com o príncipe Harry e é agora duquesa de Sussex. Ao ser confrontado sobre o que pensa de Markle, que o chamou de "misógino" e de "divisivo", durante a campanha das eleições presidenciais, em 2016, o presidente respondeu: "Não sabia disso. Que posso dizer? Eu não sabia que ela era malvada."

Na entrevista que concedeu na Sala Oval da Casa Branca, Trump foi mais comedido ao comentar a hipótese anunciada por Meghan Markle, de ir viver para o Canadá, caso o empresário vencesse as eleições de 2016. "Muitas pessoas estão a mudar-se para cá."

Por fim, ao ser informado de que durante a visita de Estado que se inicia na segunda-feira não irá ter a oportunidade de se encontrar com a duquesa, mãe há três semanas de Archie, revelou que não sabia do facto. No entanto, mostrou-se agradado com a existência de uma princesa norte-americana e augurou que Meghan Markle irá ser "muito boa".

Não é a primeira vez que Donald Trump usa em público a palavra "malvada" (nasty) para caracterizar uma mulher. Fê-lo durante os debates com Hillary Clinton ao dizer "Que mulher malvada".

A expressão passou a ser usada pelos fãs de Trump, mas também adotada pelos apoiantes de Hillary.

A visita de três dias de Donald Trump ao Reino Unido, a convite da rainha Isabel II, inclui encontros com a rainha, bem como com o príncipe Carlos. Na mesma entrevista, o presidente norte-americano imiscuiu-se na política interna do Reino Unido ao fazer campanha por Boris Johnson para líder dos conservadores. "Acho que o Boris faria um bom trabalho. Eu acho que ele seria excelente".

Na véspera, o chefe de Estado dos EUA já elogiara o ex-mayor de Londres e também Nigel Farage, o líder do Partido do Brexit, tendo dito que talvez se encontrasse com ambos. "Gosto deles. São meus amigos (...) talvez não seja da minha conta apoiá-los, mas tenho muito respeito por esses dois homens", disse aos jornalistas.

Mais Notícias