Pânico em Las Vegas. "Nunca estive tão assustada na minha vida".

Uma pessoa presente no local pensou primeiro que se tratava de "fogo-de-artifício". Um dos músicos em palco afirmou que os tiros duraram "pelo menos dez minutos"

Um tiroteio, em Las Vegas, durante um concerto na rua, junto ao Hotel Mandalay Bay, em Las Vegas, causou pelo menos 50 mortos e 400 feridos, de acordo com os últimos dados. O atentado já foi reivindicado pelo Estado Islâmico.

Além dos testemunhos que têm surgido nos meios de comunicação, as redes sociais têm transmitido para todo o mundo os momentos de pânico que se sentiram na cidade do estado do Nevada, que é considerada a capital norte-americana do lazer.

"Nunca estive tão assustada na minha vida. Uma coisa como esta, não consigo compreender", afirmou uma testemunha, Gail Davis, ao New York Times.

"Toda a gente estava a correr. Deu para ver as pessoas a serem atingidas", acrescentou a mulher.

No Instagram, uma pessoa que estava presente no tiroteio afirmou que primeiro pensava que se tratava de "fogo-de-artifício". Mas, depois, viam-se "pessoas a correr que sangravam".

Os tiros começaram quando estava em palco Jason Aldean, acompanhado por Jake Owen, que, em declarações ao mesmo jornal norte-americano, explicou "sem exagerar, que o tiroteio durou, pelo menos, dez minutos".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG