Número de vítimas mortais de atirador no Texas sobe para sete

O número de vítimas mortais de um atirador no oeste do estado do Texas, nos EUA, que começou a disparar após a polícia ter mandado parar o carro em que circulava, subiu para sete, segundo as autoridades norte-americanas.

No sábado à tarde, um homem desobedeceu a uma ordem de paragem por um carro de polícia, por não ter sinalizado uma mudança de direção, na cidade de Midland, no Texas, tendo começado a disparar atingindo cerca de 30 pessoas durante a sua fuga, até ser abatido a tiro pelas autoridades num parque de estacionamento de um cinema, já na cidade de Odessa, para onde se deslocou, utilizando uma carrinha dos correios.

Segundo o porta-voz da polícia de Odessa, Steve LeSueur, são já sete as vítimas mortais do atirador, tendo 21 ficado feridas, incluindo três agentes policiais e uma criança de 17 meses (que está em situação de risco).

O atirador ainda não foi identificado, mas as autoridades descrevem-no como um homem por volta dos 30 anos.

O tiroteio provocou o pânico na zona de fuga, entre as cidades de Midland e Odessa, com dezenas de pessoas a procurar abrigo, percebendo a situação de perigo provocada pelo atirador perseguido pela polícia.

Não foram dados muitos pormenores sobre o autor dos disparos, mas a polícia adiantou que é um homem branco, com cerca de 30 anos. Três agentes da polícia foram atingidos a tiro.

Inicialmente, com os relatos de testemunhas, as autoridades chegaram a falar em dois atiradores em viaturas diferentes, "Acreditamos que existem dois atiradores em dois veículos separados", escreveu inicialmente a polícia de Midland no Facebook. "Por favor, afaste-se destas áreas e fique dentro de casa", recomendavam as autoridades. Mais tarde esclareceu que seria só um suspeito e já tinha sido travado.

Mais Notícias