Nova Zelândia regista primeiros casos ao fim de 102 dias

Quatro casos foram identificados numa mesma casa, mas a sua origem é desconhecida.

A primeira-ministra neozelandesa, Jacinda Ardern, ordenou nesta terça-feira o confinamento da maior cidade do país, Auckland, após o aparecimento de quatro casos do novo coronavírus ao fim de 102 dias sem registo de qualquer contágio local.

"Ao fim de 102 dias, temos os primeiros casos de covid-19 registados fora das instalações destinadas ao isolamento ou quarentena... Temos todos trabalhado incrivelmente para impedir este cenário. Mas também nos preparámos para este cenário", disse a primeira-ministra.

Os quatro casos foram identificados numa mesma casa, mas a sua origem é desconhecida.

Auckland entra na quarta-feira no nível 3 das medidas de confinamento, o que significa que a população deverá ficar em casa e os bares e outros negócios terão de fechar portas.

A Nova Zelândia relatou apenas 22 mortes, numa população de 22 milhões, e não registava qualquer transmissão comunitária desde 1 de maio.

Perante a ausência de casos, os neozelandeses vinham a desfrutar de um estilo de vida bastante aproximado do normal, sem distanciamento social e com permissão para assistir a eventos desportivos e culturais.

Porém, as autoridades de saúde avisaram repetidamente as pessoas para não serem complacentes e admitiram que uma segunda vaga de infeções seria "inevitável".

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 733 mil mortos e infetou mais de 20 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Mais Notícias