Netanyahu: conferência internacional para paz no Médio Oriente é "fútil"

França acolhe hoje a conferência internacional para a paz no Médio Oriente. Primeiro-ministro israelita defende conversações diretas com os palestinianos

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, qualificou hoje como fútil a conferência internacional de Paris para a paz no Médio Oriente.

"A conferência de hoje em Paris é uma conferência fútil", declarou Netanyahu aos ministros israelitas no início de um Conselho de Ministros em Jerusalém.

"[A conferência] Foi coordenada entre franceses e palestinianos com o objetivo de impor a Israel condições que são incompatíveis com nossas necessidades nacionais", acrescentou, citado pela agência France Presse.

O governo de Netanyahu opôs-se à conferência, afirmando que apenas conversações diretas com os palestinianos podem acabar com o longo conflito.

Os palestinianos saudaram a abordagem multilateral, dizendo que anos de negociações com os israelitas não terminaram a ocupação da Cisjordânia.

França acolhe hoje a conferência internacional para a paz no Médio Oriente, com o objetivo de reiterar o apoio da comunidade internacional à solução de coexistência pacífica de dois Estados, Israel e Palestina.

Na conferência, que será presidida pelo ministro dos Negócios Estrangeiros e Desenvolvimento Internacional francês, Jean-Marc Ayrault, participam, entre outros, o secretário de Estado norte-americano cessante, John Kerry, e o presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmud Abbas, não estando prevista representação de Israel.

Portugal far-se-á representar na reunião, que decorre entre as 10:00 e as 17:30 locais (09:00 e 16:30 de Lisboa), pela secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, Teresa Ribeiro.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG