NATO vai reavaliar missão no Kosovo após criação de exército próprio

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, anunciou esta sexta-feira que a organização vai reavaliar o seu nível de compromisso com o Kosovo, que decidiu transformar as forças de segurança em exército apesar do parecer negativo da Aliança.

"Lamento que esta decisão tenha sido tomada apesar das preocupações manifestadas pela NATO", disse Stoltenberg, em comunicado.

O responsável da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO, na sigla inglesa) acrescentou que o mandato da Aliança no Kosovo vai ser alterado e o nível de compromisso com as forças de segurança kosovares reavaliado.

O Parlamento do Kosovo aprovou hoje por unanimidade dos 107 deputados presentes a criação de um exército, uma decisão criticada pela maioria dos países europeus e que está a aumentar a tensão com a minoria sérvia e Belgrado.

"O Parlamento do Kosovo adotou a lei sobre a força de segurança do Kosovo! Felicitações!", disse o Presidente do Parlamento perante os deputados presentes, uma vez que os eleitos da minoria sérvia boicotaram a sessão.

A integridade e a segurança do Kosovo são asseguradas desde 1999 por uma força internacional liderada pela NATO.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG