Na Estónia, o excesso de velocidade pode ser punido com meditação

A polícia oferece a possibilidade de o condutor meditar durante 45 minutos se for encontrado a circular até 20 km/h acima do limite e com 60 minutos se for sinalizado a ultrapassar esta marca.

Quando um condutor ultrapassa os limites de velocidade, o tradicional é pagar uma multa. Mas as autoridades da Estónia encontraram um novo método para punir a infração - a meditação.

Quando um automobilista é sinalizado a circular até 20 km/h acima do limite, é lhe dada a possibilidade de parar e sair do carro durante 45 minutos para fazer meditação.Caso o excesso de velocidade seja superior a 20 km/h e inferior a 40 km/h, o tempo de meditação passa a 60 minutos.

No entanto, a opção, que já começou a ser testada, só está disponível para quem ainda não tenha registo de multas. "Sabemos, a partir de conversas com os condutores, que a maioria das pessoas considera uma conversa com um agente mais eficaz [do que uma multa]", explica o porta-voz da polícia Elari Kasemets, citado pela estação de televisão pública local, a ERR.

O objetivo é que a lição perdure durante mais tempo e que não tenha tanto impacto no orçamento dos condutores. E por enquanto só está disponível para substituir as multas de excesso de velocidade. "Isto faz parte de um projeto inovador que procura novas medidas eficazes para melhorar a segurança rodoviária".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG