Musk reabre Tesla e desafia autoridades. Diz estar pronto para ser preso

O condado da Califórnia onde a empresa de automóveis elétricos está instalada não permite a reabertura da linha de montagem, por causa do surto da covid-19. O empresário ameaça mudar a fábrica para o Texas.

O patrão da Tesla, Elon Musk, decidiu segunda-feira que iria retomar a produção na fábrica de montagem de automóveis situada na Califórnia, desafiando as autoridades locais e fazendo crescer a disputa que tem mantido por causa da paralisação ditada pelo novo coronavírus no estado norte-americano.

Musk fez o anúncio no Twitter após vários dias de fúria online e um processo legal em que tentou retomar as operações na fábrica.

"A Tesla está a reiniciar a produção hoje contra as regras do condado de Alameda", disse Musk num tweet, na segunda-feira à noite. "Estarei na linha com todo o pessoal. Se alguém for preso, que seja apenas eu."

M​​​​​​usk explicou, momentos depois, que as autoridades estaduais tinham aprovado a reabertura, mas que a ação havia sido bloqueada pelas autoridades locais.

"A Califórnia aprovou, mas um funcionário do condado, não eleito, anulou ilegalmente", disse ainda o empresário que foi recentemente pai. "Além disso, todas as outras linhas de montagem americanas foram aprovadas para retomar atividade. Só a Tesla foi escolhida. Isto é super lixado!"

A ação de Musk ocorre no meio de crescentes disputas sobre o ritmo de atenuar os bloqueios impostos pelos estados para conter o surto do novo coronavírus.

No fim de semana, Musk ameaçou mudar a sede e a fábrica de Tesla para fora da Califórnia como resultado do impasse.

"Francamente, esta é a gota de água. A Tesla mudará o seu QG [Quartel-general] e futuros programas para o Texas/Nevada imediatamente", twitou Musk durante uma série de mensagens na rede social, pouco antes de a empresa entrar com a ação para forçar as autoridades a permitir a reabertura. .

Após a declaração de Musk, a direção de serviços de emergência do condado de Alameda disse que a Tesla só tinha permissão para manter "operações básicas mínimas" até que as autoridades aprovassem um plano e que esperava que uma proposta fosse apresentada pela empresa no final do dia.

"Estamos a lidar com a mesma abordagem usada para outras empresas que violaram a ordem de encerramento no passado, e esperamos que a Tesla também cumpra sem outras medidas de execução", lê-se num comunicado do condado.

Na segunda-feira, o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, manifestou apoio ao esforço de Tesla para reabrir a sua fábrica, e um condado do Texas apresentou-se disponível para acolher a empresa.

"Concordo com Elon Musk", disse Mnuchin, principal autoridade económica dos EUA, à televisão CNBC. "É um dos maiores empregadores e fabricantes do estado, e a Califórnia deve priorizar o que for necessário para resolver os problemas, para que ele possa abrir de maneira rápida e segura".

O governo dos EUA está a pressionar pela reabertura da maior economia do mundo, atingida por semanas de isolamento social e económico, mesmo com o número de mortos diariamente a aumentar.

No Texas, o condado de Hidalgo disse que Musk é mais que bem-vindo, através de um twit do alto funcionário local Richard Cortez que enviou uma mensagem a Musk. "Já não temos uma obrigação de permanência em casa", disse Cortez na sua missiva. "Só é necessário escolher um local."

O oficial observou que Musk já está familiarizado com o sul do Texas porque uma unidade da sua outra empresa, a SpaceX, está ali localizada.

Musk tem estado furioso no Twitter devido aos seus esforços infrutíferos para reiniciar a produção. Alega que a proibição viola as "liberdades constitucionais e simplesmente o bom senso!"

No final de abril, entrou numa diatribe repleta de palavrões e apelidou as restrições ditadas pelo coronavírus de "fascistas".

Mais Notícias