Morreu o discretíssimo primeiro marido de Brigitte Macron

André-Louis Auzière, de 68 anos, faleceu em dezembro, mas a filha Tiphaine só agora falou no assunto, numa entrevista à Paris Match.

Durante toda a vida André-Louis Auzière prezou a sua intimidade acima de tudo. E assim foi também a sua morte. O primeiro marido de Brigitte Macron, a mulher do presidente francês Emmanuel Macron, faleceu em dezembro passado, tendo sido sepultado na véspera de Natal no maior segredo - tanto que essa informação só agora foi tornada pública pela sua filha Tiphaine Auzière.

"O meu pai morreu", conta à revista Paris Match que esta semana dedica a capa da sua edição à filha mais nova da primeira-dama francesa. "Enterrei-o a 24 de dezembro na maior intimidade. Adorava-o, era um ser à parte, um anticonformista que prezava o seu anonimato mais que tudo. Temos de o respeitar".

Brigitte Trogneux e André-Louis Auzière conheceram-se no início dos anos 70 em Touquet, uma cidadezinha junto ao Canal da Mancha. Brigitte estava a estudar Letras e André-Louis, filho de um alto funcionário público e nascido nos Camarões, estudava Gestão em Lille. Casam em 1974, tinha ela 21 anos. E logo a família cresce, com os nascimentos de Sébastien, Laurence e Tiphaine, esta em 1984.

Quando André-Louis é nomeado diretor para o comércio externo do Banque de France, a família muda-se para a Alsácia. Brigitte consegue emprego primeiro como professora no colégio Lucie-Berger de Estrasburgo e depois no liceu La Providence, quando o casal se instala em Amiens.

O resto é História. É no liceu La Providence que Brigitte conhece Emmanuel Macron, então com 16 anos, durante umas aulas de teatro.

Os Macron viviam a 300 metros dos Auzière e a cumplicidade entre aluno e professora foi logo notória. Quando a relação entre os dois vem a público, o escândalo rebenta e abala as famílias Trogneux, Macron e Auzière.

Separados há muito, só em 2006 Brigitte e André-Louis assinam o divórcio.

De volta a Paris, o primeiro marido de Brigitte Macron - que a Paris Match descreve como "fleumático" e dono de um "humor british"- manteve a discrição, recusando sempre dar entrevistas ou falar sobre o casamento com a agora primeira-dama.

Segundo a revista Closer, André-Louis Auzière morreu nas vésperas de Natal no hospital George-Pompidou após "um longo combate contra a doença".

Mais Notícias