Ministro holandês desmaia de exaustão durante debate sobre covid-19. Renunciou de seguida

Bruno Bruins responsável por tratar das questões relacionadas com a pandemia de covid-19 desmaiou quando falava precisamente sobre o novo coronavírus no parlamento holandês.

O ministro holandês de assistência médica renunciou, esta quinta-feira, ao cargo depois de desmaiar devido a exaustão, segundo explicou o próprio, durante um debate no parlamento sobre a pandemia do novo coronavírus.

Bruno Bruins, cujas responsabilidades incluíam tratar das questões relacionadas com covid-19, desmaiou enquanto estava num púlpito no parlamento na noite de quarta-feira e teve que ser ajudado a se levantar.

"O rei concedeu a renúncia da maneira mais honrosa ... com gratidão pelos muitos e importantes serviços prestados" por Bruins, disse um comunicado do palácio real.

O ministro afirmou, na quarta-feira, que "sofria de desmaios devido à exaustão e semanas intensas", mas estava a sentir-se melhor e que voltaria ao trabalho.

O governo do primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, está sob pressão sobre o que os críticos chamam de resposta inicialmente lenta ao surto de covid-19.

Desde então, Rutte ordenou que escolas, bares e restaurantes fossem fechados para responder à crise. De referir que a Holanda registou 2460 casos de infeção e 76 pessoas morreram devido ao covid-19.

O primeiro-ministro foi a um supermercado na quinta-feira para prometer ao povo holandês que não haveria escassez de uma mercadoria-chave: papel higiénico.

"Temos o suficiente ... todos podemos fazer cocó por dez anos", disse Rutte.

Mais Notícias