Milhares protestam contra medidas de segurança na Esplanada das Mesquitas

Milhares de jordanos saem à rua para condenar as medidas impostas por forças israelitas no local sagrado

Milhares de pessoas manifestaram-se hoje em várias cidades da Jordânia para condenar as medidas de segurança impostas pelas forças israelitas na Esplanada das Mesquitas, na cidade velha de Jerusalém, o terceiro local mais sagrado para o islamismo.

No centro da capital jordana, Amã, milhares de pessoas de todos os estratos sociais concentraram-se nas imediações da grande mesquita Husein após a oração de sexta-feira (o dia sagrado para os muçulmanos) para manifestar o seu apoio aos palestinianos que contestam o facto de Israel ter imposto fortes limitações de acesso à zona da Esplanada das Mesquitas, nomeadamente a instalação de detetores de metais.

As medidas foram impostas após um ataque ocorrido naquela zona na passada sexta-feira que resultou na morte de dois polícias israelitas e de três atacantes (árabes israelitas), abatidos pelas autoridades.

"Está na hora de libertar Al-Aqsa [a Esplanada das Mesquitas inclui a mesquita Al-Aqsa e a Cúpula da Rocha] dos ocupantes sionistas", podia ler-se num dos cartazes transportados pelos manifestantes, que também gritavam frases de ordem contra os israelitas: "Um dia vão pagar o preço".

Protestos contra as medidas israelitas também aconteceram em outras cidades importantes da Jordânia, como Zarqa, Irbid e Karak.

A Esplanada das Mesquitas, um dos pontos mais controversos do conflito israelo-palestiniano, é o terceiro lugar sagrado do Islão depois de Meca e Medina, na Arábia Saudita. Enquanto para os judeus, é o local do segundo Tempo, destruído pelos romanos no ano 70. O muro das Lamentações, um vestígio do segundo Tempo, está situado nas proximidades.

O local rege-se segundo um estatuto herdado do conflito de 1967: tanto judeus quanto muçulmanos podem visitar o lugar sagrado com vista para a cidade velha de Jerusalém, mas os judeus não têm o direito de aí rezar.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG