Melania Trump acusada de copiar discurso de Michelle Obama

Partes do discurso da mulher de Donald Trump são muito semelhantes a partes do discurso que a mulher de Obama proferiu há oito anos

O discurso da mulher de Donald Trump, ontem, na convenção do partido republicano, em Cleveland, tornou-se no momento-chave do primeiro dia do evento. Melania Trump parece ter-se inspirado no discurso proferido há oito anos por Michelle Obama, na convenção dos democratas. Em pelo menos dois parágrafos, a antiga modelo de origem eslovena, reproduz as ideias apresentadas pela mulher do atual presidente norte-americano.

"O Barack e eu crescemos com muitos valores iguais: que temos de trabalhar muito pelo que queremos na vida; que a nossa palavra é o nosso vínculo e que temos de fazer aquilo que dizemos que vamos fazer; que temos de tratar as pessoas com dignidade e respeito, mesmo se não as conhecermos, e mesmo que não concordemos com elas", afirmou em 2008 Michelle Obama.

Ontem, Melania Trump disse algo muito semelhante: "Os meus pais incutiram-me os valores de que é preciso trabalhar muito para alcançarmos o que queremos na vida. Que a nossa palavra é o nosso vínculo e que fazemos aquilo que dizemos e mantemos as nossas promessas, que tratamos as pessoas com respeito".

Mas há mais semelhanças. "Temos de transmitir essas lições às gerações seguintes, porque queremos que os nossos filhos nesta nação saibam que o único limite àquilo que podem alcançar é a força dos seus sonhos e a sua vontade de trabalhar para alcançá-los", afirmou Melania.

"Eu e o Barack construímos as nossas vidas guiados por estes valores, e passámo-los à geração seguinte, porque queremos que os nossos filhos, e todos os filhos nesta nação, saibam que o único limite para o que podem conquistar é o alcance dos seus sonhos e a sua vontade de trabalhar para concretizá-los", havia dito Michelle Obama há outo anos.

Antes do discurso na abertura da convenção republicana, a mulher de Donald Trump havia dito à NBC que fora ela a escrevê-lo "com a menor ajuda possível". Agora, confrontada com as semelhanças, a equipa de Trump tenta justificar as coincidências.

Jason Miller, porta-voz da campanha do pré-candidato republicano às presidenciais norte-americanas, classificou o discurso como um sucesso, mas admitiu que os seus autores podem, erradamente, ter usado alguma linguagem emprestada.

"Quando escreveu o seu bonito discurso, a equipa de escritores da Melania tirou notas sobre factos que a inspiraram, e em alguns casos foram incluídos fragmentos que refletem o seu próprio pensamento", afirmou num comunicado citado pela agência Reuters.

Indiferente a tudo isso, Donald Trump escreveu no Twitter estar orgulhoso da mulher. "O seu discurso e comportamento foram absolutamente incríveis", defendeu.

Nos comentários, surgem várias referências às semelhanças entre os discursos.

Nos próximos dias, os vários oradores irão desfilar pelo palco com um objetivo comum (à maior parte, pelo menos): o de apresentar Trump como o líder duro de que os EUA precisam em tempos difíceis.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG