Mais de 600 imigrantes ilegais detidos na maior operação da década nos EUA

A maioria dos detidos, que estavam a trabalhar ilegalmente em fábricas, são latinos. Donald Trump garante que a operação foi "racialmente neutra".

O aviso já tinha chegado em junho, quando o presidente norte-americano Donald Trump anunciou invasões massivas em várias cidades dos EUA onde se encontravam estrangeiros com ordem de deportação. Esta quarta-feira, a Polícia de Imigração dos Estados Unidos (ICE) deteve 680 imigrantes que estavam a trabalhar ilegalmente em fábricas de produção de alimentos, no Mississípi. De acordo com o jornal El País, ao todo, foram afetadas sete empresas, naquela que consideram ser a maior operação da década no país.

Há meses que os agentes de imigração estudavam a operação que terminou esta semana, quando cercaram os perímetros para evitar que os funcionários detetados escapassem do local de trabalho. As detenções ocorreram em várias cidades, como Bay Springs, Cartago, Canton, Morton, Pelahatchie, entre outras. Os trabalhadores detidos são, na maioria, latinos. Entre as empresas afetadas está uma das maiores produtores de aves dos EUA, a Koch Foods.

Os imigrantes foram transferidos para um hangar militar, onde aguardam que sejam aplicadas as medidas legais por violação das leis da imigração. Alguns detidos terão conseguido a libertação, depois de provarem estar legais no país.

Atualmente, há dez milhões de imigrantes ilegais a viver nos EUA

Em resposta às operações das autoridades de imigração norte-americanas, Donald Trump garantiu que "são conduzidas numa base racialmente neutra" e "baseadas em evidências".

No mesmo dia em que ocorreram as detenções, o presidente republicano visitou El Paso, no Texas, onde a maioria da população (83%) é de origem latina. As visitas tiveram como mote o tiroteio que ocorreu no sábado, em que um homem matou 22 pessoas depois de ter publicado um manifesto racista contra a "invasão hispânica" no Texas. Trump foi recebido com protestos, acusado de fomentar o discurso de ódio racial.

De acordo com o centro de investigação Pew Research, há dez milhões de imigrantes ilegais a viver nos EUA. Destes, 66% residem no país há mais de uma década.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG