Madrid proíbe bar aberto e bailes em casamentos e limita reuniões a 10 pessoas

Novos casos e surtos na capital espanhola obrigam a novas restrições. Medidas aplicam-se também a igrejas, funerais e velórios.

O aumento preocupante do número de infetados em Madrid levou o governo regional a impor uma série de restrições na capital espanhola, de forma a conter a propagação do vírus. Assim, já a partir de segunda-feira, os casamentos não poderão ter bar aberto, baile, aperitivos de pé e mesas com mais de 10 pessoas.

Estas são apenas algumas das medidas anunciadas nesta sexta-feira. Mas há mais. O governo regional vai também restringir os ajuntamentos em âmbitos privados a mais 10 de pessoas - até aqui esta medida só estava em vigor em espaços públicos e nas ruas. Além disso, os ajuntamentos em igrejas, casamentos, funerais e velórios vão ser reduzidos de 75 para 60% da lotação dos espaços.

Estas mesmas restrições aplicam-se a outro tipo de espaços, como casinos, centros recreativos, parques de atrações e jardins zoológicos. Além disso, pelo menos nos próximos 15 dias, as touradas vão ser proibidas.

De acordo com os responsáveis da cidade, para já não está em estudo qualquer medida de confinamento, pois as autoridades acreditam que com estas medidas o número de infetados vão baixar.

Nas últimas semanas foram identificados 107 surtos de coronavírus em, Madrid, dos quais 41 permanecem ativos. Cerca de 72% dos casos detetados pertencem ao escalão etário dos 15 aos 59 anos, ou seja, uma média de 38 anos, e a grande maioria está localizada na parte sul da capital espanhola.

A Comunidade de Madrid reconhece que será muito difícil controlar os ajuntamentos privados com mais de 10 pessoas, por isso apelou à consciência das pessoas, até porque nos casos detetados esta semana a maioria surgiu em contexto familiar ou de amizade devido a uma relaxamento nas medidas de prevenção.

Espanha contabilizou na quinta-feira 8.959 novos casos de covid-19, um aumento de quase 400 em relação a quarta-feira, elevando para 488.513 o número de infetados desde o início da pandemia, segundo números divulgados pelo Ministério da Saúde espanhol.

O país tem mais 40 mortes com a doença notificadas nas últimas 24 horas, menos dois do que na quinta-feira, aumentando o total de óbitos para 29.234.

Madrid continua a ser a comunidade autónoma com o maior número de novas infeções, 3.077 nos números contabilizados hoje, mais de um terço do total nacional.

Deram entrada nos hospitais com a doença desde quarta-feira, 1.067 pessoas, das quais 306 em Madrid, 149 na Andaluzia e 106 na Catalunha.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG