Luanda com 500 novos casos de tuberculose por mês

Números foram divulgados pelo diretor clínico do Hospital Sanatório, João Chiwana, em alusão ao dia mundial de luta contra a tuberculose

A unidade especializada de tratamento da tuberculose em Luanda está a registar mais de 500 novos casos da doença por mês, números que preocupam a direção do Hospital Sanatório da capital angolana.

Os números foram divulgados pelo diretor clínico daquela unidade hospitalar, João Chiwana, em alusão ao dia mundial de luta contra a tuberculose, que hoje se comemora.

De acordo com o responsável, as novas infeções são maioritariamente pulmonares e tendem a crescer significativamente, devido à ineficácia dos programas de combate a tuberculose desenvolvidos e à procura tardia pelos doentes de tratamento.

"A não procura dos cuidados médicos durante o aparecimento dos primeiros sintomas pode levar a uma infeção dos membros da família, colegas de escola e vizinhos próximos", referiu João Chiwana, em declarações à agência noticiosa angolana, Angop.

O responsável salientou que são mais afetados jovens e o insucesso nos programas de combate à doença deve-se sobretudo ao abandono do tratamento pelos pacientes, bem como ao consumo exagerado de bebidas alcoólicas, drogas e tabaco.

Na sua mensagem para assinalar a data, a diretora regional da Organização Mundial de Saúde (OMS) para África, Matshidiso Moeti, disse que a tuberculose continua a ser uma das dez principais causas de morte no mundo e que cada um em quatro novos casos de infeção ocorre no africano, que conta também com 16 dos 30 países que têm o fardo mais elevado da doença.

Segundo Matshidiso Moeti, embora o número de casos de tuberculose a nível mundial esteja a diminuir, houve uns estarrecedores 10,4 milhões de novos casos estimados da doença em 2015.

"Mais de um terço destes continuam por diagnosticar e tratar, ou encontram-se diagnosticados, mas não estão registados nos programas nacionais de luta contra a tuberculose", salienta.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG