Líder dos Trabalhistas apoia eleições antecipadas convocadas por May

"Acolho favoravelmente a decisão da primeira-ministra", disse Corbyn, em comunicado

O líder do principal partido da oposição no Reino Unido, o trabalhista Jeremy Corbyn, declarou que apoia a convocação de eleições legislativas antecipadas, anunciada hoje pela primeira-ministra, Theresa May.

"Acolho favoravelmente a decisão da primeira-ministra", disse Corbyn num comunicado.

Theresa May anunciou hoje a realização de eleições legislativas antecipadas para o dia 08 de junho, mas a antecipação terá de ser aprovada por dois terços dos deputados na Câmara dos Comuns.

No comunicado divulgado pouco após a declaração surpresa de Theresa May, Corbyn disse apoiar a decisão "para dar ao povo britânico a hipótese de votar um Governo que se ponha em primeiro lugar os interesses da maioria".

Corbyn, cujo partido está atrás dos Conservadores de Theresa May nas sondagens, disse: "Aguardamos com expectativa por mostrarmos como os Trabalhistas se levantarão pelo povo britânico".

"O Trabalhismo oferecerá ao país uma alternativa a um Governo que fracassou no momento de reconstruir a economia, que provocou a queda dos níveis de vida e que cortou na educação e no nosso sistema público de saúde", acrescentou.

No seu anúncio surpresa de hoje, Theresa May responsabilizou a oposição pela decisão de convocar eleições legislativas antecipadas, acusando os partidos de fazerem "jogos políticos" e de prejudicarem o Reino Unido nas negociações do 'Brexit'.

A primeira-ministra acusou a oposição de "jogos políticos" que minam o país nas negociações do 'Brexit' e afirmou que a oposição deve apoiar a sua proposta de convocação de eleições para dar uma opção aos eleitores.

May disse que desde o referendo de junho, que ditou a saída do Reino Unido da União Europeia, "o país está a unir-se, mas Westminster não" e atribuiu a essas divisões no parlamento a decisão de convocar eleições antecipadas, algo que tinha recusado fazer desde que tomou posse, em julho.

"A divisão em Westminster põe em risco a nossa capacidade de fazer um sucesso do 'Brexit'", disse.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG