Líder da oposição do Mali morre com covid

O principal opositor do governo do Mali, Soumaila Cissé, que foi mantido em cativeiro durante seis meses por jihadistas, morreu hoje em França, aos 71 anos, devido ao novo coronavírus, anunciaram a família e o seu partido.

"Soumaila Cissé, líder da oposição do Mali, morreu hoje em França, para onde foi transferido para tratamento contra a covid-19", disse um membro de sua família à Agência France-Presse (AFP).

"Confirmo a terrível notícia. Ele está morto. A sua esposa, que está em França, confirmou-me", reiterou à AFP um elemento da União para a República e a Democracia (URD).

Figura da oposição do Mali, Soumaila Cissé foi sequestrado no dia 25 de março, enquanto fazia campanha para as eleições legislativas na região de Tombuctu (noroeste).

Foi libertado em outubro, após seis meses de cativeiro às mãos de jihadistas ao mesmo tempo que a francesa Sophie Pétronin e dois italianos, em troca de 200 detidos libertados.

"Não sofri nenhuma violência, nem física nem verbal", afirmou, após sua libertação.

Soumaila Cissé, engenheiro de computação, ficou em segundo lugar em três eleições presidenciais.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG