Justiça dos EUA vai investigar conduta dos agentes federais em manifestações

O inspetor-geral do Departamento de Justiça dos EUA anunciou que vai conduzir uma investigação sobre a conduta de atuação dos agentes federais que responderam a distúrbios em Portland e Washington.

A decisão surge na sequência das dúvidas levantadas por membros do Congresso norte-americano e por cidadãos, noticia a agência AP.

A investigação irá avaliar o alegado uso de força por parte das autoridades em Portland, no Estado de Oregon, após as queixas públicas por parte do principal procurador federal e do 'mayor' daquela cidade.

Em Washington, a investigação irá analisar o treino e as instruções dadas aos agentes federais que responderam aos protestos na praça Lafayette, perto da Casa Branca.

Entre os assuntos em análise estão se os agentes seguiram as diretrizes do Departamento de Justiça, tais como os requisitos de identificação, e sobre a utilização de agentes químicos ou o uso da força.

Esta investigação foi anunciada numa altura de caos em Portland, após o 'mayor' daquela cidade, Ted Wheeler, ter sido atingido com gás lacrimogéneo na noite de quarta-feira, quando foi ao encontro de manifestantes protestando contra a mobilização de agentes federais pelo Presidente Donald Trump.

Donald Trump decidiu enviar agentes federais e forças paramilitares para algumas das cidades mais atingidas pelas manifestações de protesto contra a violência policial, incluindo Portland, mesmo contra a vontade de alguns autarcas e governadores democratas, que acusam o Presidente de tentar militarizar o regime político.

O autarca democrata Ted Wheeler, que usava óculos e máscara, foi escoltado para longe da multidão, no meio de uma nuvem de gás lacrimogéneo usado pelas forças policiais para demover os manifestantes.

Não ficou claro se os agentes federais sabiam da presença de Wheeler na manifestação, quando começaram a usar gás lacrimogéneo, uma das práticas policiais condenadas pelos manifestantes.

Mais Notícias