Jornalista assassinado após denunciar casos de corrupção

João Miranda do Carmo, de 54 anos, foi assassinado à porta de casa e já tinha apresentado queixas na polícia por causa de ameaças que tinha recebido

Um jornalista brasileiro foi morto a tiro este domingo na cidade de Santo António do Descoberto, no estado de Goiás. Segundo a polícia local, citada pelo jornal brasileiro G1, João Miranda do Carmo, de 54 anos, foi baleado pelo menos sete vezes à porta de casa.

A Federação Nacional e Jornalistas do Brasil lamentou "o brutal assassinato do jornalista" João Miranda do Carmo, editor de um portal na internet, o SAD sem censura, em que denunciava casos de corrupção entre políticos locais.

A Federação Nacional de Jornalistas pediu às autoridades, num comunicado, que cumpram com "o seu dever" de esclarecer as circunstâncias da morte de João Miranda do Carmo "e castiguem" os responsáveis.

A mesma entidade denunciou que no ano passado houve um aumento significativo das agressões e homicídios de profissionais da comunicação social.

Organizações internacionais também têm alertado para o aumento da violência contra jornalistas no Brasil.

João Miranda do Carmo já tinha apresentado queixas à polícia por causa de ameaças.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG