Jornal multado por pedir às pessoas para votarem no Cameron

The Telegraph enviou um email no dia das eleições em que pedia às pessoas para votarem no Partido Conservador quebrando várias regras. Agora terá de pagar 30 mil libras

O jornal britânico The Telegraph foi multado em 30 mil libras, 41 mil euros, por ter enviado centenas de emails a pedir aos seus leitores para votarem no Partido Conservador no dia das eleições gerais no Reino Unido.

No dia em que os britânicos deveriam escolher o novo parlamento, 7 de maio, o jornal enviou uma carta junto com as atualizações diárias das notícias, em que pedia à população para votar no partido de David Cameron. Segundo o Gabinete do Comissário da Informação, ao fazê-lo, o The Telegraph violou várias regras do marketing, de acordo com o The Guardian.

"As pessoas podem até perceber que que o editorial do jornal tem uma inclinação política, mas quando o The Telegraph enviou um email pedindo diretamente às pessoas para votar num partido político ultrapassou um limite", explicou o diretor do gabinete, Steve Eckersley. "As pessoas assinaram os serviços de email do The Telegraph para estarem atualizadas", acrescentou. "Não estavam à espera que lhes dissessem em quem votar".

A capa do jornal do mesmo dia incitava as pessoas a votarem no Partido Conservador, em vez de no Partido de Independência do Reino Unido, falando das desvantagens de uma escolha errada. Na manchete lia-se: "Não faça nada de que se vai arrepender".

Várias pessoas reclamaram da ação do jornal nas redes sociais mas, conforme explicou o Gabinete do Comissário da Informação, como o número de queixas formais foi reduzido, 17, e não houve tempo para determinar que regras tinham sido violadas ao certo, a multa ficou pelas 30 mil libras, quando poderia ter sido de até 500 mil libras, 685 mil euros.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG