Japão: mais suicídios num mês do que mortes por covid-19 em todo o ano

Aumento de casos especialmente entre as mulheres e os mais jovens, com especialistas a dizer que a tendência pode estar a ocorrer noutros países por causa dos problemas causados pela pandemia.

O número de suicídios no Japão em outubro foi superior ao número de mortes por covid-19 desde o início da pandemia. Segundo os dados oficiais do governo, foram registados 2153 suicídios no mês passado, sendo que o número de mortes por causa do novo coronavírus chegou aos 2087 na última sexta-feira.

O número de suicídios em outubro foi o número mensal mais elevado em mais de cinco anos, sendo que o maior aumento está a ser registado entre as mulheres.

Em outubro de 2019, houve 466 casos de suicídio entre as mulheres e no de este ano foram 851. Um aumento de quase 83%, face ao aumento de 22% registado entre os homens (de 1073 para 1302).

As mulheres terão sido particularmente atingidas pela perda de rendimentos por causa da pandemia -- as indústrias mais atingidas foram as do turismo e da restauração, que tipicamente empregam mais mulheres -- e além disso houve a pressão de ficar com os filhos em casa, depois do fecho das escolas.

Dados preliminares indicam que o maior aumento é entre jovens com menos de 29 anos -- o suicídio é a principal causa de morte no Japão para as pessoas com idades entre os 15 e os 34 anos.

O Japão é um dos poucos países que publica mensalmente os dados sobre suicídio, sendo que estes podem ajudar outros países a perceber o impacto que as medidas de resposta à pandemia de covid-19 podem ter a nível da saúde mental.

"Nós nem tivemos um lockdown e o impacto da covid-19 é muito pequeno comparado com outros países... mas ainda vemos este grande aumento no número de suicídios", disse à CNN a professora da Universidade de Waseda em Tóquio e especialista no tema, Michiko Ueda. "Isso sugere que outros países podem ver um aumento semelhante ou até maior no futuro", alertou.

Outro país que também divulga números é a Coreia do Sul -- país que tem uma taxa de suicídio ainda superior à do Japão. "Enquanto os números totais mostram uma diminuição dos suicídios este ano, houve um aumento de 43% nos suicídios de mulheres na casa dos 20 anos na primeira metade de 2020, comparado com o mesmo período no ano passado", segundo o The Washington Post. Na capital Seul, os suicídios aumentaram 4,8% nos primeiros seis meses do ano, impulsionado pelos casos entre as mulheres mais jovens.

---

Se sente que precisa de ajuda, as linhas SOS Voz Amiga e de outras associações estão disponíveis, assim como a linha SNS24 ou o 112.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG