Italiano detido em França por suspeita de 160 violações de menores na Alemanha

o italiano teria violado a sua filha desde novembro de 2000, durante 10 anos. Ao mesmo tempo, teria feito o mesmo com as filhas menores de outra companheira.

Um italiano de 52 anos foi preso a 16 de outubro no leste de França, após um mandado europeu emitido pela Alemanha, onde é suspeito de ter cometido 160 violações e agressões sexuais de menores, anunciou a polícia.

Cosimo Chionna, detido na cidade de Rumersheim-Le-Haut, perto de Estrasburgo, é suspeito de ter violado ou abusado sexualmente dos filhos das suas companheiras entre 2000 e 2014.

A Alemanha abriu 122 investigações relativas a 160 atos de violação ou agressão sexual contra menores, segundo a Brigada Nacional de Busca de Fugitivos (BNRF) de França, que acrescentou que o indivíduo havia fugido recentemente do país germânico para ser instalar na região fronteiriça da Alsácia.

No dia 07 de outubro, o BNRF foi alertado pelos homólogos alemães sobre a presença desse homem em França e, passados três dias, informações sobre a sua localização foram fornecidas aos franceses que confiaram a investigação à Polícia Judiciária de Estrasburgo.

Finalmente, no dia 16 de outubro, a Brigada de Pesquisa e Intervenção de Estrasburgo deteve o homem na casa de uma das suas companheiras.

Desconhecido em França, Cosimo Chionna foi encarcerado na prisão de Colmar enquanto aguarda pela entrega às autoridades alemãs.

De acordo com os elementos à disposição do BNRF, o italiano teria violado a sua filha desde novembro de 2000, durante 10 anos. Ao mesmo tempo, teria feito o mesmo com as filhas menores de outra companheira.

"Ele operava nos seus diferentes círculos familiares", comentou um dos elementos.

Mais Notícias