Independentistas reclamam vitória "histórica" no parlamento escocês

"Isto é histórico para o SNP", disse Nicola Sturgeon, líder do partido que defende que a Escócia deve abandonar o Reino Unido

O Partido Nacionalista Escocês (SNP na sigla inglesa) venceu as eleições para o parlamento autónomo escocês, mas ficou aquém de uma maioria absoluta, enquanto o partido Trabalhista caiu para terceira força política no país, atrás dos Conservadores.

Os resultados oficiais das eleições para o Parlamento Escocês indicam que o SNP perdeu seis assentos e, consequentemente, a maioria absoluta, mas manteve 63 deputados de um total de 129 eleitos.

O partido Trabalhista, como esperado, voltou a perder terreno naquele território onde antes, há menos de duas décadas, era a principal força política, e elegeu apenas 24 deputados para o parlamento escocês, menos 13 do que nas eleições anteriores.

Os principais beneficiários foram os Conservadores, que conquistaram 16 novos assentos e somam agora 31, bem como o partido Verde, que passou de dois a seis deputados escoceses. Os Liberais Democratas mantiveram os mesmo cinco assentos.

Comentando os resultados ainda antes de estar completa a contagem, a líder do SNP, Nicola Sturgeon, classificou o cenário que já se começava a delinear como "histórico", pois vai manter os nacionalistas no poder, mesmo sem maioria absoluta.

"O que agora não deixa margem para dúvida é que o SNP ganhou uma terceira eleição consecutiva para o parlamento escocês. Este é um voto de confiança no que o governo do SNP fez e um voto de confiança no SNP para continuar a levar em frente o nosso país", vincou.

O Reino Unido realizou eleições na quinta-feira para escolher milhares de autarcas em Inglaterra, parlamentares na Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte, comissários de polícia e presidente das Câmaras de Londres e de outras grandes cidades inglesas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG