Imigrantes ilegais chegaram a França em... jato privado

Nove imigrantes clandestinos fizeram a viagem entre Istambul e Orly através de um avião da empresa austríaca Tyrolean Jet Services

O insólito aconteceu no domingo no aeroporto de Orly, em França, quando um jato privado da Tyrolean Jet Services vindo de Istambul pousou na pista com nove imigrantes clandestinos a bordo.

Na memória da polícia francesa, é caso inédito. "É extremamente raro fretar um jato particular para contrabandear imigrantes ilegais. É preciso ter meios", explica um polícia ao portal Le Point.

Após o desembarque, o Ministério Público de Créteil abriu uma investigação por ajuda na entrada e permanência ilegal em França. As investigações foram confiadas à Polícia de Fronteira de Orly (PAF), segundo o Ministério Público, que confirmou as informações.

No site da Tyrolean Jet Services, a empresa usa um slogan particularmente curioso, tendo em conta esta situação: "Você escolhe o destino, nós cuidamos de tudo".

Agora, a transportadora austríaca terá de responder perante a justiça, uma vez que, de acordo com o Código de Entrada e Permanência de Estrangeiros e do Direito de Asilo, está sujeita a uma multa quando desembarca em França um estrangeiro que não seja nacional de um Estado-Membro do União Europeia, em território francês e sem documento de viagem ou visto exigido por lei.

De acordo com uma fonte próxima à investigação, os nove viajantes ilegais tiveram que pagar pelo menos 30 mil euros pelo voo: "É uma estimativa baixa com base nas tarifas oferecidas pela empresa. Não se sabe, nesta fase da investigação, quanto custou a viagem para eles."

Após alguns dias de investigações, os investigadores da PAF encontraram documentos de identidade rasgados em pedaços na cabine do avião. Segundo o Le Point, os imigrantes ilegais afirmam ser curdos e solicitaram asilo político à chegada, tendo sido mantidos na sala de espera.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG