Antuérpia:Polícia belga detém homem que tentava conduzir contra multidão

Foram encontradas armas no interior da viatura

A polícia da cidade de Antuérpia, no norte da Bélgica, anunciou hoje que um carro entrou a grande velocidade numa rua pedonal da cidade, tendo o seu condutor sido detido mais tarde.

O incidente deu-se às 11:00 locais e, segundo o comandante da polícia local, os peões foram obrigados a saltar para não serem atropelados. De acordo com a mesma fonte, citada pela imprensa belga, o condutor era um indivíduo de origem norte-africana que usava camuflagem. O homem foi detido após uma perseguição no centro da cidade.

Militares que patrulhavam a zona comercial tentaram parar o carro, mas o condutor fugiu na direção dos cais no rio Escaut, onde foi detido.

O condutor foi identificado como Mohamed R., tunisino (informação inicial indicava que era francês) residente em França, de 37 anos.

Um homem de origem norte-africana que vestia um camuflado

O carro, um Citroën vermelho, tinha matrícula francesa. Foram encontradas várias armas no interior da viatura e um recipiente com um líquido ainda não identificado.

As autoridades aumentaram a segurança na cidade. Ninguém ficou ferido.

Segundo a imprensa belga, a polícia escusou-se a dar mais detalhes sobre o caso, que aconteceu às 11:00 (10:00 em Lisboa), tendo o condutor entrado na principal rua pedonal de Antuérpia, a Meir.

Assinalou-se ontem o primeiro aniversário dos atentados de Bruxelas.

Os ataques, cometidos no aeroporto internacional de Bruxelas e na estação de metro de Maelbeek, e reivindicados pelo autoproclamado Estado Islâmico, foram os mais graves de sempre em território belga, tendo causado 32 mortos e cerca de duas centenas de feridos.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG