Homem de Vigo pediu para ser preso: "Não aguento mais estar em casa"

O homem entrou na esquadra de Vigo e pediu para ficar detido por não aguentar mais estar em isolamento em casa com a sua mãe.

Um homem de 44 anos de Vigo entrou pela esquadra da polícia local e pediu aos agentes que o prendessem porque, segundo alegou, estava "cansado de estar em casa com a mãe", devido ao confinamento decretado no quadro do estado de alerta em Espanha, relata a agência Europa Press.

De acordo com fontes policiais, o homem surgiu diante do posto da polícia às 18.30 da terça-feira e pediu para ser preso enquanto alegava estar infetado com Covid-19.

A polícia solicitou uma ambulância e, depois de examinar o homem, a equipa médica explicou que não apresentava sintomas compatíveis com a infeção por coronavírus e recomendou que voltasse para casa.

No entanto, duas horas depois, o homem regressou à esquadra e pediu novamente para ser preso. Nesta ocasião, argumentou que estava "indignado" por ter que permanecer em casa e que estava "cansado de estar em casa com a sua mãe".

A Galiza regista quatro mortes e 333 casos de infeção com covid-19. Espanha tem 558 mortes e cerca de 14 mil contagiados.

A polícia espanhola tem aplicado nos últimos dias várias multas a cidadãos que não cumprem a obrigação de ficar em casa ou de saírem apenas em casos justificados, em conformidade com o estado de alerta.

Na Galiza, uma multa foi aplicada a um cidadão que foi identificado quando se preparava para fazer um espetáculo de rua. O homem de 47 anos tinha colocado um banquinho, e exibia microfone, alto-falante, guitarra e cobertor para vender CD's.

Minutos depois, e na mesma área, dois outros homens, de 56 e 45 anos, que realizavam vendas ambulantes, foram identificados e multados.

Outra situação de multa diz respeito a um homem de 74 anos de Vigo, que foi detetado quando negociava serviços com uma prostituta na via pública.

Estes são apenas exemplos das muitas desobediências à quarentena espanhola nos últimos dias.

Mais Notícias