Hamas e Jihad Islâmica congratulam-se com ataque que matou três israelitas

Três israelitas morreram e outro ficou gravemente ferido num ataque na Cisjordânia, feito por um palestiniano

Os movimentos islamitas Hamas e Jihad Islâmica congratularam-se esta terça-feira com o ataque mortal perpetrado por um palestiniano numa colónia israelita da Cisjordânia, no qual morreram um polícia de 20 anos e dois seguranças.

"A relação com a ocupação não é uma relação de convivência, mas de resistência armada", salientou Hazem Qasem, porta-voz do Hamas na Faixa de Gaza.

Qasem destacou o sucesso da "operação" e assegurou, em comunicado, que esta foi uma resposta "às medidas tomadas pela ocupação israelita contra a cidade (Jerusalém) e a mesquita de Al Aqsa".

Também a Jihad Islâmica se referiu esta terça-feira ao ataque como "uma reação natural às violações diárias contra o templo sagrado, Jerusalém, o povo palestiniano e os seus direitos".

Três israelitas morreram e outro ficou gravemente ferido num ataque esta madrugada perto do colonato israelita Har Adar, na Cisjordânia, levado a cabo por um palestiniano de 37 anos que foi abatido pelas forças de segurança.

Desde outubro de 2015, quando começou uma onda de violência 270 palestinianos morreram, mais de dois terços ao realizar ataques, bem como 46 israelitas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG