Há um casal belga que viaja sem roupa pelo mundo

São naturistas e criaram um blogue de divulgação de locais turísticos para quem quer fazer nudismo. E até já descobriram algumas quintas no Alentejo.

Nick e Lins De Corte são um casal naturista belga que viaja pelo mundo, sem usar roupas sempre que possível, documentando as suas aventuras, pelos mais diversos países que visita, no seu blogue Naked Wanderings ou na respetiva conta de Instagram.

No início da pandemia de covid-19, estavam no México, onde ficaram retidos por não haver voos de regresso para a Europa. "Estivemos três meses em semibloqueio", disse Nick à CNN Travel, que juntou o casal para uma reportagem sobre um modo de vida diferente. "Não foi assim tão mau, afinal tínhamos uma praia de nudismo", reforçou Lins.

Este casal de pouco mais de 30 anos conheceu-se há 12 em Gent, na Bélgica, tendo pouco depois descoberto o naturismo, num SPA em que era obrigatório estar nu. "Foi uma experiência muito boa. Fomos lá várias vezes e acabamos por explorar outras opções e descobrimos clubes, acampamentos, atividades e eventos de naturismo", explicou Nick.

E a verdade é que entre os locais que exploraram, contam Honduras, Indonésia, Croácia, Amazónia, Espanha e... Portugal, onde frequentaram algumas quintas para naturistas no Alentejo, de acordo com as fotos publicadas nas redes sociais.

A ideia de criar um blogue nasceu da necessidade que o casal De Corte teve de "acabar com alguns mitos" criados em torno dos naturistas. "Existem dois preconceitos principais. Um é que o naturismo está relacionado ao sexo, pois há muitas pessoas que não entendem que as pessoas podem estar juntas, nuas, sem qualquer interesse sexual. E este é um grande equívoco. E o outro é que é algo para idosos", afirmou Nick, justificando assim a necessidade de partilhar na internet aventuras divertidas, um estilo de vida, bem como informações sobre a existência de resorts de nudismo em todo o mundo.

Na prática, Nick e Lins aproveitaram uma lacuna no mercado de bloggers influencers de viagens para naturistas, razão pela qual o blogue passou a ser a principal ocupação do casal. Ainda assim, tiveram alguns problemas porque o Instagram e o Facebook têm algumas regras apertadas relacionadas com nudez, o que fez com que já tivessem visto a conta de Instagram bloqueada. Isto apesar de as fotos que publicam escondem sempre a partes mais íntimas com a colocação de objetos a tapá-las de forma estratégica.

Curioso é que, de acordo com a CNN Travel, a pandemia originou um maior interesse das pessoas pelo naturismo na Grã Bretanha e em França. "As pessoas têm seguido os nossos vídeos e têm enviado e-mails dizendo que vão tentar", disse Laurent Luft, presidente da Associação de Naturistas de Paris.

"Quando as pessoas se sentem confinadas, fechadas e aprisionadas, tirar a roupa é uma forma de elas se libertarem um pouco. Sobretudo nos nossos minúsculos apartamentos parisienses, sem jardins e às vezes sem varanda, ainda temos essa possibilidade", acrescentou Luft.

A mesma opinião têm Nick e Lins De Corte, pois dizem que o seu blogue de viagens sofreu um "aumento de engagement" durante o confinamento e acreditam que isso deve a um maior interesse das pessoas. "Prefiro dizer que é porque, quem já é naturista, passou a ter mais tempo para nos ver", assumiu Nick.

Contudo, a pandemia levantou problemas à comunidade naturista, uma vez que uma boa parte do movimento é a nudez em grupo, mas por causa da covid-19 os ajuntamentos não são permitidos. "É mais difícil ser espontâneo", diz o casal De Corte, que já planeia novas viagens para quando se puder viajar em segurança e os destinos já definidos são África do Sul, Austrália, Nova Zelândia e ainda a Tailândia, onde têm sido inaugurados resorts para nudistas.

Mais Notícias