Greenpeace critica Trudeau por receber prémio ambiental da indústria petrolífera

O Canadá "não pode explorar novas jazidas de petróleo e gás se quer limitar o aquecimento global", diz a organização

A organização de defesa do ambiente Greenpeace criticou na quarta-feira a presença do primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, numa conferência internacional em Houston, onde empresas petrolíferas lhe deram um prémio pelo seu compromisso com o ambiente.

"É edificante", exclamou Patrick Bonin, responsável pela campanha sobre o clima na Greenpeace.

Justin Trudeau recebeu o prémio de "liderança mundial em matéria de energia e ambiente para sublinhar o seu compromisso para com a sustentabilidade energética e ambiental", indicaram os serviços do chefe do governo canadiano.

Este prémio "não tem qualquer valor ecológico", mas destaca a "dicotomia" do governo Trudeau nas questões ambientais, afirmou Patrick Bonin à AFP.

O primeiro-ministro é criticado pelo seu apoio às empresas petrolíferas, para ajudar o crescimento económico, ao mesmo tempo que defende a redução das emissões de gases com efeito de estufa.

O Canadá "não pode explorar novas jazidas de petróleo e gás se quer limitar o aquecimento global (...), como se comprometeu em Paris", na conferência da Organização das Nações Unidas sobre o clima, considerou Patrick Bonin.

Os objetivos de redução de emissões de gases com efeito de estufa assumidos no quadro do acordo de Paris não são realizáveis sem a paragem da produção de petróleo, alertou na terça-feira o Senado.

Justin Trudeau procura demasiado "agradar a todos ao mesmo tempo", deplorou Sydney Ribaux, diretor da organização ecologista Equiterra, que reconhece ao primeiro-ministro o mérito de ter imposto uma taxa carbono.

O governo liberal aprovou no outono dois projetos de oleodutos para extrair mais petróleo dos campos de areias betuminosas de Alberta, no oeste do Canadá.

"Nós devemos estimular a inovação no setor energético", com "o objetivo de tornar a nossa economia mais concorrencial e de transmitir aos nossos filhos um ambiente mais próprio", indicou há alguns dias Justin Trudeau, quando foi conhecido que ia receber este prémio.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG