Debaixo de água, Houston espera ainda mais chuva

Voluntários têm-se juntado às equipas de emergência para retirarem pessoas das suas casas

As graves inundações provocadas pela tempestade tropical no domingo na quarta maior cidade dos EUA, Houston, levou centenas de pessoas a procurar refúgio nos telhados das suas casas e a que fossem multiplicados os pedidos de ajuda.

Mas o mau tempo ainda não acabou; segundo as previsões do Centro Nacional de Furacões, devem cair entre 38 e 63 cm de chuva até quinta-feira.

A chuva intensa transformou as ruas em rios navegáveis apenas por barco e levou a comparações com o cenário vivido no país em agosto de 2005 com o furacão Katrina.

Voluntários têm-se juntado às equipas de emergência para retirarem pessoas das suas casas ou da água, provocada pelo furacão Harvey, agora transformado em tempestade tropical, que na sexta-feira atingiu a categoria 4 de uma escala de 5.

Os residentes das reservas de Addicks e de Barker, desenhadas para ajudar a prevenir as inundações na baixa da capital do Texas, foram informados no domingo que uma libertação controlada de água na madrugada de hoje (hora local) na zona poderia atingir casas.

Pelas 01:40 locais (07:40 de Lisboa) foi anunciada a libertação de água, antes do horário previsto, por os níveis de água terem aumentado dramaticamente nas últimas horas, segundo o porta-voz do Corpo de Engenheiros do Exército, Jay Townsend.

As autoridades dos condados de Harris e Fort Bend informaram, por seu lado, que residentes de várias áreas devem estar preparados, colocar as bagagens nos carros e esperar pela manhã para fazer a viagem.

O abandono obrigatório foi já decretado para os distritos de Brazos River, face à perspetiva que a água suba até quase aos 18 metros, cerca de um metro mais que o recorde registado em 2016 aquando do Herbert.

Pelas declarações de calamidade divulgadas, a tempestade até agora afetou cerca de um quarto da população do Texas, ou seja 6,8 milhões de pessoas em 18 condados e provocado pelo menos duas mortes.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG