Fuga em massa de prisão no Paraguai. 75 homens desaparecidos

Numa cela, as autoridades encontraram o túnel e cerca de 200 sacos com terra. Muitos os fugitivos integravam um grupo de crime organizado brasileiro.

As autoridades do Paraguai anunciaram que pelo menos 75 detidos fugiram da prisão Pedro Juan Caballero, localizada perto da fronteira com o Brasil, sendo que muitos dos fugitivos pertencem a um conhecido grupo de crime organizado brasileiro, avançou a AP. A fuga ocorreu na madrugada deste domingo e as autoridades paraguaias adiantaram que o diretor da prisão foi demitido de imediato.

Na prisão foi descoberto um túnel e celas onde estavam guardados, em alguns casos, cerca de 200 sacos cheios de terra. "Não é possível que ninguém tenha dado conta de alguma coisa ao longo de todo este tempo", disse a ministra da Justiça Cecilia Perez ao canal de televisão Telefuturo. "Isto não é trabalho só para um dia ou uma noite", acrescentou.

Já o ministro do Interior, Euclides Acevedo, disse em comunicado que o túnel pode ter sido apenas uma manobra de distração para encobrir a cumplicidade dos guardas prisionais e que muitos dos presos podem ter saído pelo próprio pé e pela porta principal. Acevedo disse que a maioria dos fugitivos pertence ao Primeiro Comando da Capital, grupo criminoso brasileiro.

A prisão fica localizada na cidade de Pedro Juan Caballero, que faz fronteira com o Brasil.

A polícia nacional já foi mobilizada para capturar os fugitivos.

Além do diretor da prisão, o chefe de segurança do estabelecimento prisional também foi demitido.

Cecilia Perez disse que a luta contra o crime organizado não é apenas contra o gangue brasileiro, "mas, claramente, contra toda a corrupção no interior do sistema" paraguaio, que "infelizmente, está completamente contaminado".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG