França antecipa máscara obrigatória. É já a partir de segunda-feira

Medida foi anunciada pelo primeiro-ministro Jean Castex e é resposta a críticas que achavam que 1 de agosto, a data anteriormente prevista, era muito tarde.

"Ponderámos a entrada em vigor dessas medidas a 1 de agosto. Ouvi e compreendi que essa data parecia tardia. O decreto entrará assim em vigor na próxima semana", afirmou Jean Castex esta quinta-feira no Senado.

Obrigatórias apenas nos transportes públicos neste momento, a partir de segunda-feira as máscaras passam a ser obrigatórias em todos os locais públicos fechados em França.

A medida surge num momento em que o país regista um aumento nos casos de covid-19.

Na quarta-feira, o ministro da Saúde, Olivier Véran, alertara que a situação da pandemia em Paris voltou a registar uma evolução preocupante, com mais internamentos. Nesse dia, a máscara passou a ser obrigatório em seis municípios do departamento de Mayenne, no noroeste do país, depois do aparecimento de vários novos focos de infeçãao.

A dúvida agora é o alcance da nova medida. A começar pela definição de "local público fechado". Questionado sobre se a máscara vai ser obrigatória dentro das empresas, o primeiro-ministro explicou que a questão vai ser analisada "caso a caso, em função da situação".

O decreto a publicar na segunda-feira deverá também dar mais pormenores sobre quem poderá aplicar sanções em caso de violações da lei.

Na quarta-feira, as autoridades de saúde francesa anunciaram ter havido mais 40 mortes por covid-19 em 24 horas, elevando o total de óbitos desde o início da pandemia para 30.120.

Há 6.915 pessoas hospitalizadas no país devido à covid-19 e destes 457 pacientes encontram-se em unidades de cuidados intensivos. Até agora, foram confirmados no país 173.304 casos de covid-19.

Mais Notícias